browser icon
Você está usando uma versão insegura do seu navegador web. Por favor atualize seu navegado!
Usando um navegador desatualizado torna seu computador inseguro. Para mais segurança, velocidade, uma experiência mais agradável, atualize o seu navegador hoje ou tente um novo navegador.

A Poltrona do Papai – quando o cão fica no meio do casal

Posted by on 9 de agosto de 2012
Arquivo Pessoal

Homenagem ao meu Avô Izidoro e meu Pai Irto. Com a Babi, o menor mascote da família

Semana do dia dos pais!!! Parabéns papai pelo seu dia!!!

Pois é. E nós, que trabalhamos com comportamento animal, especialmente o canino, nos deparamos, muitas vezes, com situações inusitadas.

A família, o cachorro e a preferência. Ninguém dá limites ao peludo, na verdade cada um fala uma coisa, cada um quer uma coisa e todo mundo consegue dar um verdadeiro NÓ na cabeça do amigo canino.

Já houve vez em que a esposa, não mais querendo seu marido na cama (isso realmente não é algo raro, sejamos honestos), adorava que seu cão rosnasse para ele e o mordesse. Claro que chamaram um especialista para resolver isso, mas o treinamento não era algo feito rigorosamente, pois na realidade uma parte queria a solução e a outra não.

Numa dessas você pode estar pensando: ok, o único problema é que eles não terão mesmo uma solução e fim. Eu digo: não é bem assim.

Uma casa sem um norte, sem regras claras, gera um ambiente de ansiedade constante para o cão. Um ambiente assim pode ser desencadeador de uma série de problemas de comportamento e saúde. Não digo que sua casa deva ser um monastério budista, mas o mínimo de coerência pode lhe ajudar a sair de situações pra lá de desagradáveis.

No vídeo que preparamos para homenagear os papais que perderam o lugar pro Totó, mostramos uma face dessa relação doentia.

Certamente o problema não se restringirá ao cão. Pessoas inconstantes podem ter problemas de relacionamento com outros humanos inclusive. E é aqui que eu pergunto e afirmo: Você quer trabalhar com comportamento de animais de estimação? Então, além de saber de comportamento de bicho não-humano, é bom entender de comportamento de bicho humano. Vocês lembram da incoerência dessa moça aí com os filhos? Ainda não? Então clique aqui e veja agora o texto e o vídeo.

Resolver a questão de um cão que fica no sofá ou na poltrona, sempre no lugar de alguém específico começa sempre no estabelecimento de limites claros. Estes limites devem estar claros primeiramente para você e os outros moradores da casa para depois ser colocado para o cachorro. Já falamos sobre esse treino quando tratamos o assunto dos cães que sobem na cama. Vejam o treinamento simples que pode ser feito para evitar que o cão, inicialmente, deixe de subir no sofá ou poltrona.

O mais importante: QUANDO ELE DEIXAR DE SUBIR OU NÃO TENTAR SUBIR – RECOMPENSE!!! 

Caso “ficar no chão” não pareça suficientemente vantajoso para ele, logo voltará a subir nos móveis. Então:

  • deixe a caminha dele ao lado do sofá para que ele tenha um lugar fofinho e quentinho pra ficar.
  • toda vez que ele se recusar a subir: recompense com atenção e mesmo petiscos.
  • ATENÇÃO: JAMAIS recompense o animal que tentou subir, levou bronca ou foi frustrado e aceitou essa punição. Ele deverá ser recompensado apenas QUANDO RECUSAR-SE A SUBIR.

Essa regrinha é muito importante, senão o cão aprende a gostar da punição e você estará perdido…

É bem fácil:

  • fez a coisa certa? (recusar a subir no sofá) Ganha o que quer: atenção, carinho, petisco.
  • fez a coisa proibida? (subir ou tentar subir no sofá) Não ganha absolutamente nada, nem subir no sofá.

Você tem mais alguma dúvida sobre o treinamento? Então participe nos comentários aqui ou no FaceBook. Ainda não curtiu nossa página??? Olha aí do seu lado esquerdo e use nosso atalho!

E vivam felizes! Papais, mamães, irmãos humanos e irmãos caninos!

 

Grande abraço para todos os papais!

Bicho Sem Preguiça

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *